Prom dress

Eu até poderia começar esse post com uma super declaração dizendo que vou morrer de saudades da escola mas eu passei todos esses anos querendo que acabasse e tudo o que eu posso dizer agora é: Ufa! Acabou! E além disso, tem toda essa coisa de escolher o que quero da vida e, apesar de me assustar um pouco com a ideia, eu tenho um sonho e por mais chato que as vezes ele possa parecer, é o que me dá prazer em fazer.

E o que me deixou mais ansiosa em me formar foi o fato de eu ter resolvido fazer meu próprio vestido! Quando pensei em fazer, tinha 2 opções: um justo com cauda de sereia ou um super rodado, ambos usados pela Dita Von Teese. Desisti do azul justamente por ser rodado demais... e, assim que a cor do vestido foi decidida, desisti do justo porque não tenho o corpo da Dita e o modelo me deixaria muito mais magra.

Então, precisei ir atrás de alguma inspiração e, como sempre, meu grande amigo Pinterest me ajudou! Eu comecei a buscar por vintage patterns (que são revistas de modelagens antigas) e fui pedindo a ajuda do meu namorado, minha avó e minha mãe até que escolhi um modelito...
Me apaixonei pelo modelo em preto e branco, principalmente pelo detalhe de pompom na gola! De início eu queria um tecido mais básico, sem muito brilho mas não completamente opaco. Tinha pensado na sarja acetinada. Quando fomos comprar, o seu Bazathe (dono da loja onde compro tecidos) me apresentou alguns tecidos, entre eles o crepe chateau. Eu fiquei meio assim porque é um tecido super brilhoso e muito parecido com o cetim... Na dúvida, minha mãe ajudou "Gabriella, o vestido é vermelho, você nunca vai usar. O tecido tá bonito, leva esse". E eu levei.

Depois de escolher o vestido, resolvi fazer uma anágua (odeio a primeira que fiz porque, além de ser branca, foi feita em tulão) e queria uma igual ao da loja Vivien of Holloway. Resolvi comprar o tecido pra fazer sozinha... comprei 5 metros de musseline vinho. Porém, na hora de cortar, foi uma verdadeira desgraça. Desisti. Dois dias antes da formatura, comprei víés vermelho, coloquei na ponta do tule e fiz uma anágua de tule, só pra armar mais um pouco... Então usei as duas anáguas: a branca e a vermelha. Além disso, também fiz um cintinho pra usar com o vestido.

Então, eis o resultado:
Por fim, eu acabei adorando a anágua e o sapato não deveria ser outro! Por conta do penteado e da maquiagem, passei o dia me sentindo a Dita Von Teese... heheh E agradeço infinitamente a Pamela (que fez minha maquiagem) e a Cris (do salão Hot Hair) por terem me deixado tão bonita e tão do meu jeitinho ♥

Por hoje é só. Logo logo vocês saberão sobre os meus presentes de Natal e amigo secreto ♥
Beijão e até mais!

One Lovely Blog Award

Olá!!! Hoje é dia de post coletivo e quem me indicou foi a Priscila, do blog VintagePri, Na tag One Lovely Blog Award devemos expor um pouco mais sobre a história do blog, no que ele nos acrescentou, o que mudou na nossa vida... e é uma ótima forma de conhecer a vida blog/blogueira!

1- Por que decidiu criar um blog e quando começou?
Criei meu primeiro blog em 2008 e só postava coisas sem noção. Também tinha vários blogs de moda espalhados por aí (eu montava looks em cima da cama, fotografava e postava no blog) mas perdi todos os links. Em 2009 eu criei meu primeiro blog "oficial", que se chamava Baby G! (era um blog de moda) e em 2010 troquei o nome para It's a neon cupcake. Nele eu escrevia sobre esmaltes, comprava todas as coleções novas e fotografava pra postar. Era um blog super tosquinho mesmo, as fotos eram super zoadas mas eu ganhei alguns seguidores e comentários e isso me fez gostar muito de blogar. Além disso, até o ano passado eu contava com uma coleção de mais ou menos 300 esmaltes. Em 2012, eu troquei o nome do blog para Fashion Kills Slowly, apaguei os posts antigos e comecei a postar vários tutoriais de customização etc e foi quando eu sai na Capricho (o que deu mais visibilidade à ele). Depois disso, troquei o nome pra Glamour Kills Slowly porque resolvi comprar um domínio e pro FKS não estava disponível...
No final do ano passado, quando eu comecei a mudar meu estilo e senti vontade de escrever sobre coisas mais antiguinhas, eu resolvi criar o I'm Cherry Bang.  Eu decidi abandonar o antigo e começar do zero pela primeira vez porque não queria ter o trabalho de mudar tudo de nova e outra: de que adianta ter 300 seguidores se nenhum deles está afim de ler o que você escreve? Foi quando eu finalmente percebi que não adianta mudar o nome e o tema se o público é o mesmo do seu primeiro ou segundo blog.

2- Quais benefícios o blog te traz?
Além de eu ter conhecido muita gente com os mesmos interesses que eu, eu aprendo muito cada vez que eu posto aqui porque sempre vou atrás da história da roupa, dos acessórios... e além desse conhecimento sobre a moda do século passado, eu passo a gostar ainda mais de tudo porque são histórias tão curiosas e apaixonantes que é impossível não sentir vontade de buscar mais e mais. Além disso, sempre que visito um outro blog com o mesmo tema, aprendo um pouquinho sobre isso ou aquilo. E é isso que é interessante: crescer junto com suas amigas blogueiras!

Achei o post um pouco grande demais pra deixar ele inteiro na página inicial... então convido vocês a clicarem em "mais informações" pra ler o resto ♥

Tutorial: porta-copos retrô

Há algum tempo atrás, durante uma viagem que fiz a Pedreira, comprei alguns artigos de MDF pra pintar e a ideia de fazer um porta-copos da Coca-Cola surgiu quando me deparei com alguns artigos retrô em uma loja da cidade... Eu já havia postado o mesmo tutorial no meu blog antigo mas acredito que faça mais sucesso por aqui! heheh

Material:
- Kit porta-copos de madeira/MDF
- Pincel de cerdas macias
- Tinta para artesanato vermelha
- Fotos de anúncios da Coca-Cola
- Laca Brilhante solúvel em água (ou papel Contact)
- Lixa lavável
- Cola Cascorez

Antes de qualquer coisa: escolha as fotos! Aqui tem várias mas o amigão Google pode ajudar também. O ideal é que as fotos sigam o tamanho do porta-copos: como os que eu comprei são quadrados, recortei todas no Photoscape (medida 5:5) e depois ajeitei o tamanho no Word.
Se os porta-copos forem redondos, depois de recortar no Photoscape é só adicionar uma moldura redonda no PhotoFiltre que deixa as bordas brancas!

Quando eu fiz os porta-copos usei papel Contact porque era o que eu tinha e que eu achei que fosse dar certo... mas agora eu conheci a Laca Brilhante solúvel em água e acredito que seja melhor ainda porque ela serve para impermeabilizar e dar proteção. Além disso, a laca consegue alcançar os cantinhos que o Contact não alcança, impedindo que qualquer gota de água borre seu trabalho! Se preferir usar o papel Contact, depois de recortar as imagens, cubra-as com ele. Se usar a Laca, o ideal é que ela seja aplicada depois que a imagem já estiver colada nos porta-copos.

Assim que as fotos já estiverem prontas, comece a pintar! Em um blog vi uma dica para usar Base Acrílica antes de pintar mas eu, particularmente, não senti muita diferença na hora de espalhar a tinta. De qualquer forma, uma base branca sempre ajuda a avivar a cor! Você pode pintar de duas maneiras diferentes: passando algumas camadas de branco e poucas de vermelho ou passando várias de vermelho, até chegar na cor ideal. Se escolher passar todas de vermelho, acredito que 3 camadas seja o suficiente. Onde as fotos serão coladas, não é necessário passar tinta... mas se quiser, um branquinho pode ajudar!

Na época eu usei a Tinta Acrílica Brilhante da Acrilex mas não gostei muito de pintar com ela. As últimas caixinhas que pintei usei a Tinta Fosca para Artesanato, também da Acrilex, e eu prefiro pintar com tinta fosca... E também achei a tinta grossa demais pra pintar, então as vezes eu diluo num pouquinho (bem inho mesmo) de água só o que eu vou usar. Além disso, lixar ao terminar faz bem porque deixa a pintura super lisinha!

Assim que a tinta estiver seca e tudo devidamente lixado, é hora de colar as fotos! Espalhe a cola com um pincel e cole as imagens. Se você escolheu usar a laca, agora é a hora: aplique uma farta camada com um pincel de cerdas macias e espere secar até passar a próxima camada. 3 camadas é o ideal pra ficar beeeeem brilhoso!

Depois que a laca secar, seu porta-copos está pronto pra colorir sua cozinha! Na época, eu gastei só R$8,50 com os materiais (6 reais do kit porta-copos e 2,50 da tinta), mas se você for usar a laca, tinta branca e base acrílica, os custos sobem um pouco mais mas vale a pena!

Além da Coca-Cola, os porta-copos podem ser estampados com fotos pin-up, anúncios, vintage patterns, cartazes de filmes...

Peço desculpas por tantos "eu acho", mas é que daqueles tempos pra cá eu aprendi mais alguns truques e conheci mais alguns produtos que podem ser melhores pra fazer o porta-copos então tive que adaptar.. heheh

Espero que gostem ♥
Beijãooo e até a próxima!

Vintage Tag: 5 divas vintage/retrô


Essa é a primeira de uma série de tags que nós, do grupo Vintage & Retrô Bloggers, criamos! A de hoje foi sugerida pela Jell Mariane, do blog Urbano e Retrô, e nela devemos falar um pouquinho sobre nossas divas e o que gostaríamos de adotar pra nossa vida.

Bettie Page
Ela foi super ousada pra época, tanto pelas roupas que usava quanto pelas fotos em que fora modelo. Bettie costurava seus próprios biquínis, inclusive sua tanga clássica de oncinha. Outra coisa que chama muito a atenção nela é a facilidade que tem em usar saltos: ela anda livre, como se estivesse descalça. Sua marca registrada, sem dúvidas, é a franja e o cabelo preto. O que eu mais queria dela eu já tenho: o cabelo heheheh Agora só falta todo o resto! Sou louca pra ter os sapatos, as lingeries e o corpitcho da Bettie. Aprender a andar de salto que nem ela também não seria nada mal... Sem dúvidas, é uma das quais eu mais amo e admiro no mundo! + fotos

Dica de filme: Bettie Page Reveals All (2012); The Notorious Bettie Page (2005)

Dita Von Teese
Acho que não existe uma pessoa no mundo que não consiga gostar da Dita Von Teese. Ela tem uma beleza excepcional e, por mais básica que seja a roupa, ela não deixa o glamour de lado! No dia-a-dia ela usa muitos vestidos e saias godê: ou seja, nada que uma costureira não faça! Sempre que aparece, o cabelo segue o mesmo estilo (cacheado e preso de um lado) e sempre bem pretinho. De maquiagem, olho gatinho e batom vermelho são essenciais... E a unha meia-lua já virou marca registrada. + fotos

Dica de livro: Burlesque and the Art of the Teese

Carmen Miranda
Desde que assisti a um vídeo da Carmen, me apaixonei. A mensagem que ela passa pelo olhar e pelos gestos, ninguém mais consegue... Ela expressa felicidade e alegria em todos os movimentos. Assim como todas as minhas outras divas vintage, Carmen também passou por um período conturbado em sua vida mas que não a impediu de brilhar. Além de falar rápido, Carmen e eu possuímos outra coisa em comum: uma louca paixão por sapatos (principalmente os de salto!). Por ser a pequena notável (ela só tinha 1,52 de altura), Carmen nunca abandonou as plataformas e sempre se apresentava com adereços no cabeça, o que dava a impressão de ela ser mais alta. O que eu gostaria de roubar dela é o rosto expressivo, os gestos, os sapatos e os turbantes! Me encantam. + fotos

Dica de filme: Bananas Is My Business (1995); Uma Noite no Rio (1941)

The Vintage Doll
A conheci por intermédio da minha mãe que curtiu a página dela no Facebook!!!! Desde então, acompanho o trabalho dela como modelo e me identifico muito com ela por vários motivos... Ela é super novinha, trabalha na Hot Topic e é magrinha que nem eu! Foi por causa das fotos dela no Instagram que eu pude tomar coragem pra pintar e cortar meu cabelo. As roupas e os photoshoots dela são lindos, bem como seus penteados ♥ Dela eu gostaria de ter o dom pra modelar o cabelo e metade do guarda-roupas já é o suficiente!

Marilyn Monroe
Sem dúvidas, é a mais conhecida... e foi por ela que tudo começou. Uma vez, passeando na Saraiva, resolvi comprar uma biografia dela só por ser dela e, desde então, me apaixonei. A história dela é aquela que te deixa curiosa, instigada... E depois de ler, ainda comprei mais duas biografias! Assim que assisti Os homens preferem as loiras, fiquei apaixonada pelo jeito suave e delicado dela falar e isso foi o que mais me marcou. Outra coisa que eu amo nela é o corpo! Os sutiãs que ela usava deixava os seios com um formato lindo que, combinado com a cinturinha, é o sonho de qualquer mulher!

Dica de livro: Os últimos anos de Marilyn Monroe

Pra mim é muito difícil escolher o que eu gostaria de ter de cada uma delas porque todas tem belezas diferentes e características muito marcantes e não dá pra ser tudo de todas! Mas, sem dúvidas, existem algumas pequenas coisas que eu tento trazer pra minha vida (exceto a suavidade da fala da Marilyn) e um pouquinho de cada já é suficiente pra me fazer feliz.

Minhas divas são as mais conhecidas mesmo porque eu prefiro me inspirar em pessoas da vida real, brasileiras etc e não queria colocar aqui porque acredito que seja meio desconfortável pra uma pessoa normal hehehe Mas de qualquer forma, essas cinco são as que mais me inspiro e as quais eu mais amo de paixão e admiro.

Espero que gostem das minhas divas e não deixem de ler sobre as divas de outras blogueiras que a tag tá demais de linda!!!

Beijão, até a próxima

Saia lápis Yes Retrô!

Há um tempo, quando conheci a marca Yes Retrô, fiquei apaixonada pelos acessórios e roupas da loja! Além dos produtos diferentes, sempre achei o preço bem amigo - o que é muito raro em lojas do segmento - e isso me chamou bastante a atenção. Até que recebi um super convite pra ser parceira da loja e, é claro, fiquei super feliz!

A Yes Retro é uma marca de roupa e acessórios voltados ao público retrô e vintage. Fabrica peças de vestuário, e revende produtos nacionais e importados, trazendo de volta a nostalgia de épocas passadas em produtos repaginados com estilo antigo.

   Casaqueto Retrô                        Bowling Shirt                         Calcinha cintura alta

Gato cofrinho                      Manopla soco inglês                     Santa Zumbi

A marca atende tanto o público feminino quanto o masculino, sem contar que existem vários produtos unissex. O que eu mais gostei na loja foram as camisas masculinas (uma mais linda que a outra!), os objetos de decoração e as fivelas pra cinto. Porém, amei mais do que tudo isso, a saia lápis da loja!

Desde que assisti Grease pela primeira vez, fiquei apaixonada pelo figurino da Rizzo (uma das Pink Ladies) e desde então venho sonhando com um saia lápis preta até o joelho. Quando vi as fotos do site, fiquei com um pouco de receio porque parecia ser diferente do que realmente é. Mas assim que recebi e provei a saia, todas as expectativas foram superadas e fiquei completamente apaixonada! O tecido elástico adeque-se perfeitamente a qualquer tipo de corpo e é de ótima qualidade, sem contar nas costuras que são super bem feitas.

Atualmente, a saia é uma das minhas peças preferidas porque, além de ser super básica e combinar com tudo, é muito elegante! Sem dúvidas voltaria a comprar na loja e ainda aproveito pra indicar pras amigas. ♥


Ah, agora em novembro a Yes Retro completa um ano e como presente, toda semana terá uma peça com 50% de desconto!!!! Curtam a página pra ficar por dentro das novidades.
P/ acessar a página, é só clicar na foto!
Beijocas e até a próxima ♥

Ps: esse é um post publicitário. Os únicos motivos de a loja estar aqui é porque acreditamos que a marca apresentada tem tudo a ver com o nosso público alvo, além de ser uma loja muito atenciosa com seus clientes.

I'm Cherry Bang Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota,Programação Emporium Digital